RSS

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Mais uma página triste...

Laika na verdade estava esperando 9 filhotes e não 10 como imaginávamos. Eles deveriam nascer no máximo até a quarta-feira dia 23 e caso isso não acontecesse, precisaríamos submetê-la a uma cesariana. E foi o que aconteceu.
Na quinta-feira, dia 24, Laika passou pela cirurgia [que também realizou sua castração] e deu à luz 9 bebezinhos. Um deles, infelizmente, natimorto. Poucas horas depois mais um bebê acabou morrendo, pois era o único que não havia se desenvolvido muito bem durante a gestação.
De quinta para sexta, mamãe e filhotes passaram a noite na clínica veterinária e pela manhã descobrimos que Laika tinha baixa habilidade materna, o que acontece com algumas fêmeas: ela acabou matando 5 dos 7 filhotes que restavam. Os outros 2 só sobreviveram por que conseguiram escapar da jaula onde estavam com a mãe.

Estas são as duas menininhas sobreviventes, foto tirada no sábado à tarde.

Até o sábado à tarde elas foram amamentadas pela própria mãe sob a supervisão de veterinários. Mas como para nós seria impossível manter o ritmo de no mínimo 4 amamentações diárias junto à mãe, pegamos com o veterinário a receita de um leite sucedâneo [que posteriormente irei postar no blog] e iniciamos a alimentação em casa.
Infelizmente, uma das irmãs acabou morrendo apenas 6 horas após deixar a clínica, apesar de todos os cuidados que tivemos. E agora, há menos de 20 minutos, a última filhote também nos deixou...

Uma verdadeira tragédia perder essas coisinhas tão pequeninas, lindas e frágeis dessa maneira. Mas fizemos o possível, na nossa visão humana.
Nunca saberemos qual é a melhor coisa a ser feita para um animal de outra espécie - a gente mal sabe qual é a melhor coisa para nós mesmos! Não podemos também sentir raiva ou penalizar uma cachorrinha como a Laika pela atitude que, pelo julgamento humano, é terrível. Nunca saberemos as motivações dela e não podemos jamais dizer que ela foi boa ou má, ou certa ou errada, até mesmo por que não sabemos o quanto a nossa influência humana mudou o seu comportamento. O comportamento de um animal com instintos muito mais aguçados que os nossos.
Neste caso então nos resta aceitar, não sem tristeza e inconformismo, mas com um mínimo de sobriedade. E tocar a VIDA.

8 comentários:

Hellen disse...

É, Lili. Infelizmente, não sabemos o que, como e quando fazermos. Mas acho muito pior não fazer NADA. Por isso, não se culpem ou se questionem e sim, passem pelo luto e se fortaleçam para novos desafios que, certamente, virão.

Mais uma vez, obrigada por ajudarem mais anjinhos de quatro patas e, que da próxima vez, tudo seja melhor.

Bjs.

carolina disse...

é lu vc descreveu certo tudo, é impossivel não sentir essa dor que sentimos neste final de semana de horro, mais agora temos que cuidar da laika que agora esta anemica e possivel doença do carrapato nossa luta nunca acaba

angelica luz disse...

Força meninas!!! Sou testemunha do amor e cuidado de vcs e sei que fizeram o possivel.

Vamos que vamos!!!!! Avante....

Fernanda disse...

Que triste... mas sei que vocês fizeram tudo com muito amor, e é assim que a Laika deve ser cuidada agora, afinal ela é jovem e ainda tem muita coisa boa para viver. Beijo grande!

Lilian disse...

Meninas é muito triste, mas continuem fazendo esse trabalho lindo... temos que buscar fortalecimento e sabedoria nas situações mais tristes... a Laika é linda e lora, precisa continuar sendo bem cuidada e amada.
Vcs são Nota 1000
Um grande bjo a todos

Hellen disse...

Pior é que vc vê na carinha dela que ela está triste, ressentida com o que aconteceu.

Mas imaginem: se humanos, que são seres pensantes (alguns eu me questiono seriamente) matam seus filhos, imagina a bichinha que não tem exatamente noção do que está se passando e nem sabe expressar uma depressão ou coisa que o valha?

Muito carinho nessa hora pra ela.

carolina disse...

carinho é a coisa que não falta naquele terreno, a laika esta sendo previlegiada com um lugar só dela com casinha colchão e coberta ossinhos pra destrai e uma ótima alimentação pois esta anemica então sua ração é especial nós amamos ela e sabemos que apesar de tudo não conseguimos ter raiva pois ela é um amor com todos nós

Hellen disse...

Tenho certeza absoluta que carinho não falta, Carol.

Só ajudo e participo porque acredito nisso.

Bjs.

;*